Hipercifose Torácica: o que é, quais as causas e tratamento

Nossa coluna apresenta curvaturas fisiológicas consideradas normais. No caso da cifose torácica, a normalidade está em uma curvatura entre 20 e 40 graus. Assim, nos casos em que encontramos uma curvatura maior que 40 graus, estaremos frente a um caso de hipercifose torácica, causando a aparência popularmente conhecida como “corcunda”. 

Sinais da cifose

As características observadas em casos de hipercifose torácica são:

  • Pescoço, cabeça e ombros projetados para frente;
  • Dores e tensões musculares na região;
  • Dificuldade para respirar;
  • Fraqueza ou formigamento nos braços e pernas.

Principais causas

As causas devem ser investigadas individualmente e de acordo com a faixa etária. Porém, as mais comuns são ocasionadas por maus hábitos posturais, pós traumas e fraturas, mau condicionamento físico e patologias genéticas, como a Doença de Scheuermann.

Pessoas com fatores psicológicos, como timidez e baixa auto estima, que adotam posturas mais fechadas e curvadas, na intenção de “se esconder”, também podem ser acometidas por essa condição.

A fisioterapia pode ajudar:

Essa condição tende a gerar dores e tensões na região acometida.

Sendo assim, o tratamento é baseado em técnicas de terapia manual, como a liberação miofascial, mobilizações articulares, correções posturais, alongamento da musculatura de cadeia anterior e fortalecimento de músculos específicos, como por exemplo, os paravertebrais, que são importantes para sustentação da coluna e preservação da curvatura fisiológica normal.

Dra. Mariana Gomes Lopes
CREFITO-3/298158-F
Fisioterapeuta especializada em Reeducação Postural Global