Fisioterapia na recuperação da entorse de tornozelo

O que é entorse?

A entorse é um movimento violento, com estiramento ou ruptura de ligamentos de uma articulação.

Entorse de tornozelo

A entorse de tornozelo é uma das lesões musculoesqueléticas frequentemente encontradas na população ativa e, geralmente, envolve lesão dos ligamentos laterais.

Ocorre com maior frequência nos atletas de esportes que exigem movimentos repentinos e nos extremos de amplitude, como no futebol, no basquete e no vôlei.

Contudo, as entorses também podem ocorrer acidentalmente no dia a dia, quando a pessoa “coloca mal o pé no chão”, fazendo com que o tornozelo vire, torça ou gire de uma forma anormal.

Tipos de entorse

Uma entorse de tornozelo pode variar de ligeira a grave, dependendo de quão danificado está o ligamento e de quantos ligamentos foram afetados.

Entorse de Grau I (ligeira)

Estiramento leve e rupturas microscópicas das fibras do ligamento.

Apresenta sensibilidade e edema ao redor do tornozelo.

Entorse de Grau II (moderada)

Ocorre a ruptura parcial do ligamento, com a presença de um edema e sensibilidade moderada.

Nota-se um movimento anormal da articulação.

Entorse de Grau III (grave)

Ocorre a ruptura total de um ou mais ligamentos do tornozelo; com sensibilidade e edema significativos e instabilidade ao caminhar.

Esses sintomas surgem imediatamente após o acidente.

Tratamento

Um programa de reabilitação adequada é essencial para a recuperação precoce da lesão, para o retorno à função normal e também para melhorar a função da articulação do tornozelo. Em média, a recuperação de uma entorse de Grau I se processa em duas a quatro semanas, enquanto que as entorses de grau II e III levam mais tempo para se recuperarem, tipicamente de 6 a 8 semanas.

Como é feito

O tratamento, orientado por um profissional, desde que não haja luxação ou fratura associada, consiste em controlar os sinais inflamatórios, e é feito através de técnicas como a crioterapia (gelo), elevação dos pés, drenagem linfática manual, compressão dos tornozelos com bandagem, exercícios de equilíbrio e propriocepção, reeducação e fortalecimento da musculatura flexora, inversora e eversora do tornozelo.

Prevenção

Algumas medidas podem ser tomadas para evitar futuras entorses, mantendo um bom equilíbrio muscular, flexibilidade e força.

Como por exemplo:

  • Fazer aquecimento antes do exercício;
  • Realizar exercícios de fortalecimento muscular antes de praticar qualquer esporte;
  • Usar calçado resistente e de qualidade;
  • Evitar o uso de sapatos de salto alto;
  • Prestar atenção às superfícies em que caminha.

 

 

Dra. Mariana Gomes Lopes
CREFITO-3/298158-F
Fisioterapeuta especializada em Reeducação Postural Global