Como é a atuação da fisioterapia após um Acidente Vascular Encefálico (AVE)?

O Acidente Vascular Encefálico (AVE) é a segunda maior causa de morte no mundo. Por isso, é muito importante estar alerta para qualquer anomalia ou sintoma presente no seu corpo.

Se tiver um ou mais dos sinais listados nesse artigo, não espere e vá ao hospital imediatamente.

QUAIS SÃO OS TIPOS DE AVE?

AVE Isquêmico

Ocorre quando o fluxo sanguíneo para o cérebro é bloqueado devido a um coágulo que migra até ele e faz com que as células comecem a morrer, causando danos cerebrais devido à falta de sangue rico em oxigênio e nutrientes.

Um AVE isquêmico é mais associado com batimentos cardíacos irregulares devido à Fibrilação Atrial.

AVE Hemorrágico

Um acidente vascular cerebral hemorrágico ocorre quando um vaso sanguíneo no seu cérebro se rompe, causando inchaço, pressão e danos às células cerebrais devido ao derramamento de sangue sobre elas.

Um AVE hemorrágico está principalmente associado ao uso de anticoagulantes orais.  

PRINCIPAIS SINTOMAS

  • Confusão súbita;
  • Dificuldade em falar ou entender quando falam com você;
  • Problema de visão em um ou ambos os olhos;
  • Dor de cabeça intensa e repentina sem causa conhecida;
  • Dormência, fraqueza ou paralisia do rosto, braço ou perna;
  • Dificuldade em andar, tontura, perda de equilíbrio ou falta de coordenação.  

FATORES DE RISCO

  • Idade: O risco de um acidente vascular encefálico aumenta com a idade.
  • Sexo: homens correm maior risco de sofrer um derrame cerebral.
  • Antecedentes familiares: O AVE parece ocorrer em algumas famílias de forma congênita.

QUAIS SÃO AS POSSÍVEIS CONSEQUÊNCIAS?

Um AVE pode causar incapacidades temporárias ou permanentes.                         

  • Paralisia ou perda de movimento muscular: Pode ocorrer paralisia de um lado do corpo ou que se perca o controle de certos músculos, como os de um lado do rosto de um braço, ou em um hemicorpo.                       
  • Perda de memória ou dificuldades de raciocínio: A pessoa pode ter perda de memória ou dificuldade de pensar, raciocinar e entender.  
  • Problemas emocionais: Pode ter alguma dificuldade em controlar suas emoções, ou manifestar depressão.
  • Dificuldade em falar ou comer: Um AVE pode afetar o controle dos músculos da boca e da garganta, o que pode dificultar a pessoa comer ou falar claramente.

QUAL O TRATAMENTO INDICADO APÓS O AVE?

A fisioterapia tem um papel indispensável nos pacientes que tiveram AVE, que vai muito além da reabilitação. Alguns de seus benefícios são:

  • Fortalecimento e estabilização do tronco;
  • Aumento da resistência;  
  • Melhora do equilíbrio;  
  • Recuperação da mobilidade global;
  • Mais independência para realizar as atividades de vida diária;
  • Entre muitos outros benefícios.

Caso conheça alguém que já teve AVE, compartilhe esse artigo e a oriente a procurar um fisioterapeuta. O tratamento pode ser iniciado 48h após o ocorrido.

Larissa Capeleto de Souza
Fisioterapeuta
CREFITO 3/ 312826-F